Pego ou pegado? Como escrever corretamente?

Início » Blog » Dicas » Pego ou pegado? Como escrever corretamente?

Se o verbo pegar apresenta apenas um particípio e é pegado, todos os auxiliares segundo a norma culta deverão trazer com eles essa forma

Por: | 2017-08-17T08:43:53+00:00 03 de março de 2017|Dicas|

pego-ou-pegadoUsar as palavras pego ou pegado é uma dificuldade que muitos encontram. Na verdade, estamos diante de uma variação linguística na qual temos a norma e o uso.

Já adianto que pegado é a forma correta de escrever a palavra dentro da norma culta utilizada atualmente.

Ex. Eu tinha pegado minhas roupas para viajar.

E você leva aquele susto e me chama de louca, não é mesmo? Mas, posso garantir-lhe que a loucura ainda está distante de mim quando o quesito é a dúvida entre pego ou pegado!

Mas, Cláudia, eu digo tinha pego! Sim, você e mais alguns milhões de pessoas. Está errado? Não, não está errado, é uso. Se consegue comunicar, não podemos afirmar que esteja errado.

Errado é aquilo que não consegue fazer comunicação social, não consegue se fazer compreendido. Se eu entendi o que você quis dizer quando falou tinha pego, então, não é erro.

Mas…

Porém, a norma culta ainda ‘diz’ que o verbo pegar só tem um particípio.

Vamos entender o porquê escrevemos pegado!

Segundo a norma culta, pegar é um verbo transitivo direto e apresenta apenas um particípio: pegado.

Se o verbo pegar apresenta apenas um particípio e é pegado, todos os auxiliares segundo a norma culta deverão trazer com eles essa forma.

Variação Linguística

Como eu disse, não há certo ou errado, o que existe é variação linguística e, aprendi com a professora Isabel Vega que a língua não é rígida, pois ela pode sofrer mutações ao longo dos tempos. Logo, ela é flexível!

Um dia, a forma de falar e escrever “pego” certamente fará parte da norma culta, pois vivemos numa variação linguística. Como bem estudamos, existem a arbitrariedade e a convenção, que são características da língua, para trazerem mudanças, ao longo do tempo.

Só a título de informação e contextualização, você sabia que gás, já foi escrito com Z?

Então, pode estar certo de que o Acordo ortográfico está aí para mostrar como a língua varia. Palavras que há alguns anos estavam corretas, hoje estão erradas de acordo com a norma culta e vice e versa. E por quê? Porque é arbitrário e as pessoas aceitam, convencionam e se transforma norma. Simples assim! 😉

Mas, por enquanto somente a forma “pegado” é a única que está dentro da norma culta, tá?

Analogia

A arbitrariedade promove por analogia as variações que depois vão virar convenção e, posteriormente, se transformarão em norma.

“Eu tinha pego alguma coisa”. – é a forma com que muitos falam. Por isso, se torna usual, popular e promove variações na norma. Mas não está gramaticalmente correto.

Muitas pessoas, fazem analogia com o verbo PAGAR, que possui, segundo a norma culta, dois particípios: pagado e pago.

Então, pensa-se o seguinte: se posso usar tinha pago, poderei então, usar tinha pego.

No entanto, alguns gramáticos defendem que a forma pego já está consagradíssima. Mas, como eu disse, ainda não está na norma culta.

Não confunda!

‘Prestenção’: não confunda a forma do presente do indicativo: “eu pego minha roupas”. Viu?

Esse assunto de variação linguística cai muito em prova. E, se você ainda não domina, seria bom dar uma olhadinha neste assunto. Acompanhe as questões sobre esse assunto e assista a uma aula fantástica sobre o tema com a professora Isabel Vega. Clique aqui.

Cláudia Jones, redatora do Redação Perfeita e Qconcursos.com.

Encontrou algum erro? Notifique-nos para acertarmos cada vez mais! ?

Comente no nosso post e dê a sua contribuição! Vai ser legal saber o que você pensa sobre esse assunto. 😉

Veja 0utras dicas

Já pensou em treinar suas redações e tê-las corrigidas por uma equipe sensacional? Cadastre-se no Redação Perfeita e saiba como transformar a sua redação no melhor texto da sua vida!

Por Cláudia Jones, redatora do Qconcursos.com e do redação perfeita

Assista ao vídeo abaixo e entenda como funciona o Redação Perfeita

Comentários